The Disciplined Historian: “Epistemic Virtue”, “Scholarly Persona”, and practices of subjectivation.

The Disciplined Historian: “Epistemic Virtue”, “Scholarly Persona”, and practices of subjectivation. A proposal for the study of Brazilian professional historiography

João Rodolfo Munhoz Ohara

 

Resumo:

Este artigo aborda aspectos teóricos levantados pelo estudo da historiografia profissional brasileira através dos conceitos de “virtude epistémica” e “persona académica” propostos por Herman Paul. A transição da Europa Ocidental do séc. XIX para o Brasil de finais do séc. XX, ou para qualquer outra situação histórica, pode revelar-se problemática se se assumir que estes conceitos servem para explicar apenas uma situação histórica específica. Procuro resolver esses problemas situando ambos os conceitos relativamente a um horizonte mais vasto, o da prática de subjectivação. Neste sentido, as constelações de virtudes epistémicas e todo o conjunto de práticas relacionadas com a identidade académica devem ser entendidos como instâncias de jogos de poder mais abrangentes, os quais estabelecem as normas que governam um campo específico.

 

Palavras-chave:

virtudes epistémicas; persona académica; subjectivação; Historiografia Brasileira.

 


PDF(545k)PDF


< Práticas da História, nº 2 (2016)