Roots, Replica, Replay: European Medievalisms after 1945

Roots, Replica, Replay: European Medievalisms after 1945

Valentin Groebner

 

Resumo:

Desde o fim do século XVIII, a Idade Média foi, na cultura letrada das elites europeias, muito mais que um simples período histórico. Ela serviu de ponto de enfoque para um conjunto complexo de desejos. Desde o início do século XIX até meados do século XX, a Idade Média foi entendida como o reino perdido da identidade coletiva, da “verdade”, “autenticidade” e “unidade moral”. Por toda a Europa, o período de tempo entre o século X e o início do século XVI forneceu textos, imagens e artefactos para narrativas de fundação nacional e fábulas políticas
idealizadas e fortemente moralizadas. Como é que estes fenómenos podem ser descritos e analisados, e o que se seguiu ao seu declínio depois de 1945?

 

Palavras-chave:

Idade Média, histórias nacionais, medievalismo, Europa, século XIX, século XX.

 


PDF(8252k)PDF


< Práticas da História, nº 4 (2017)