An empirical Hayden White? On “Literary theory and historical writing”

Edoardo Tortarolo

 

Resumo:

Hayden White tem defendido a função emancipatória da escrita da história. Neste sentido, White sustenta que esta é o produto de um ato de “invenção”. A enfâse colocada na invenção não equivale a uma rejeição da realidade empírica ou da legitimidade de uma narrativa não sustentada. Pelo contrário, Hayden White derivou o seu entendimento de invenção do seu profundo conhecimento da cultura medieval, a qual sustenta que para fazer sentido do mundo a experiência tem que ser recriada (ou seja, inventada) através de um uso adequado da linguagem, das suas implicações, do seu impacto e dos seus recursos retóricos, poéticos e simbólicos.

Palavras-chave:

Discurso histórico; literatura; ficção; invenção.

Referência para citação:

Tortarolo, Edoardo. “An empirical Hayden White? On “Literary theory and historical writing” (1989).” Práticas da História,
Journal on Theory, Historiography and Uses of the Past, n.º 6 (2018): 51-58

 


PDF(612k)PDF


< Práticas da História, nº 6 (2018)