A importância teórica dos Écrits sur l’histoire de L. Althusser.

Irene Viparelli

 

Resumo:

O presente artigo visa salientar a importância teórica de Écrits sur l’histoire, recolha de inéditos de Althusser coordenada por G. M. Goshgarian e publicada pela PUF – Presses Universitaires de France em 2018. A hipótese que procuramos demonstrar é a de que estes textos contribuem de forma decisiva para o esclarecimento da relação entre a interpretação althusseriana da obra de Marx como ‘ciência da história’ e a sua representação do ‘aleatório’ enquanto núcleo essencial de toda a filosofia verdadeiramente materialista. Com efeito, estes inéditos ‘sur l’histoire’ tornam evidente, no nosso entender, que a hipótese filosófica do materialismo aleatório, longe de pertencer apenas ao ‘último Althusser’, constitui muito pelo contrário um elemento fundamental da teoria althusseriana desde os anos 60, desempenhando, relativamente à ciência da história, um duplo papel. Por um lado, na medida em que a filosofia do aleatório constitui uma crítica radical de toda a fundamentação transcendental da história, ela representa o pressuposto lógico-histórico para uma abordagem cientifica à história em geral e ao modo de produção capitalista em particular. Por outro, na medida em que adquire a forma de ‘pensamento da conjuntura’, o materialismo aleatório torna-se o necessário complemento prático-político da ciência da história: o elemento que desvenda o seu núcleo revolucionário.

Palavras-chave:

Materialismo aleatório, Althusser, marxismo, ciência da história.

Referência para citação:

Irene Viparelli. “A importância teórica dos Écrits sur l’histoire de L. Althusser.” Práticas da História, Journal on Theory, Historiography and Uses of the Past, n.º 7 (2019): 161-175.

 


PDF(589k)PDF


< Práticas da História, nº 7 (2018)