British participation in the quincentenary commemorations of the death of Prince Henry ‘the Navigator’ (1960)

British participation in the quincentenary commemorations of the death of Prince Henry ‘the Navigator’ (1960)

Benjamin R. J. Jennings and Stefan Halikowski Smith

 

Resumo:

Em 1960, Portugal comemorou o quinquagésimo aniversário da morte do príncipe D. Henrique, uma figura heróica aclamada pelo seu papel nas descobertas marítimas do século XV. Durante vários meses, as celebrações foram patrocinadas pelo Estado português e incluíram uma grande variedade de iniciativas diplomáticas, académicas e culturais. Essas festividades foram usadas pelo Estado Novo como uma oportunidade para unir a população portuguesa perante potenciais ameaças ao regime durante esse período. Embora o acontecimento tenha sido desvalorizado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico, a Marinha Real e a Força Aérea Real britânica aproveitaram a oportunidade para participar num desfile naval muito propagandeado ao ‘aliado mais antigo’ de Portugal. As trocas anglo- portuguesas ocorreram também no mundo académico através de uma série de antologias de história patrocinadas pelo Estado, uma conferência internacional e exposições sobre o tema das descobertas portuguesas. Usando trocas de correspondência pessoal, este artigo analisa alguns indivíduos chave, revelando o alcance internacional do programa de celebrações do Estado Novo e a gestão pragmática da aliança anglo-portuguesa.

Palavras-chave:

Comemoração cultural; relações anglo-portuguesas; Infante Dom Henrique; Estado Novo português.

Referência para citação:

Benjamin R. J. Jennings e Stefan Halikowski Smith. “British participation in the quincentenary commemorations of the death of Prince Henry ‘the Navigator’ (1960).” Práticas da História, Journal on Theory, Historiography and Uses of the Past, n.º 8 (2019): 85-138.

 


PDF(1737k)PDF


< Práticas da História, nº 8 (2019)