Recensão a O Arqueólogo Cordial. A Junta Nacional da Educação e o enquadramento institucional da arqueologia portuguesa durante o Estado Novo (1936-1974), de Rui Gomes Coelho

Vítor Oliveira Jorge

 

Recensão de:

Rui Gomes Coelho, O Arqueólogo Cordial. A Junta Nacional da Educação e o enquadramento institucional da arqueologia portuguesa durante o Estado Novo (1936-1974), Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2018. 153 pp.

Referência para citação:

Vítor Oliveira Jorge. Recensão de O Arqueólogo Cordial. A Junta Nacional da Educação e o enquadramento institucional da arqueologia portuguesa durante o Estado Novo (1936-1974) de Rui Gomes Coelho. Práticas da História, Journal on Theory, Historiography and Uses of the Past, n.º 9 (2019): 261-267.

 


PDF(354k)PDF


< Práticas da História, nº 9 (2019)